Eu não mereço o seu amor


Como pode? Eu não entendo, e mesmo não entendendo ainda assim você gosta de mim. Por muitas vezes pergunto-me o porquê de você gostar tanto de mim. Eu não mereço, não faço por onde e ainda assim você está perto de mim. Como pode alguém me amar tanto assim? Eu não sou merecedor de nada e mesmo assim me dá atenção quando estou precisando. Por quantas vezes disse estar sozinho, e sem ninguém e mesmo assim esteve do meu lado secando minhas lágrimas e me fazendo carinho.

Eu peço desculpas. Foi mal. Eu sou um erro, e minhas atitudes também são assim. Quero estar com você, mas sempre dou mancada. Mas é que eu te afasto achando que você merece alguém melhor. Alguém que te garanta, e que te faça bem. Mas é que eu erro mais do que acerto. É que querendo que você fique, eu acabo te fazendo ir. Não quero te segurar, mas não quero te soltar. É foda, porque eu sei que qualquer um é melhor do que eu. E eu não sei se aguentaria ver você vivendo outra bagunça por aí.

Eu não sou de demonstrar muito. Escondo os meus sentimentos porque sou medroso demais. Você sempre foi mais esperto que eu, sempre soube como lidar com tudo isso. Se você parasse pra refletir um pouco mais, com certeza já teria partido pra outra. Você sabe que eu complico tudo, que eu tô sempre apertando a mesma tecla. Não mereço nem metade do que você é.

A verdade é que se eu te perder, também acabo me perdendo. E você sabe que eu já sou um pouco perdido. Por favor, não desista de mim, tenta me segurar um pouco mais. Porque eu tô tentando também. Do meu jeito torto e babaca, mas tô tentando. Fica comigo? Te amo.



O ‘End of Time que virou ‘Best Thing I Never Had’



Ah  eu queria ! Eu queria sim, estalar os dedos e  esquecer assim, bem fácil. Eu queria dormir hoje e acordar no amanhã, sem você na minha mente. Eu queria que a lua, em toda a sua plenitude, escuridão e mistério, te levasse com ela quando chegasse o anoitecer. Eu queria, que, como em uma cachoeira, tudo fosse levado, todos os sentimentos e ressentimentos, tudo aquilo que um dia pensávamos que seria concreto, tudo aquilo que planejamos num futuro que pra nós era bem próximo. Eu queria, mas já diziam os mais velhos, “querer não é poder”. Nem tudo é como queremos e nós temos que se acostumar com isso. Feliz ou infelizmente. Hoje posso dizer, eu amei de verdade...

Há um tempo era como você queria, era a sua vez de estalar os dedos e resolver o que seria bom pra nós. Eu cego, eu neutro, eu te amando e achando que tudo estava ok, tudo estava “nos conformes”, tudo estava a mil maravilhas. Eu amei de verdade. Ah como eu te amei...dei meu mundo a você, me doei para o nosso amor, te dei meu tempo, te dei meu mais puro sentimento e quer saber ? Não me arrependo de nada, de absolutamente nada ! Eu vivi intensamente, eu vivi para nós, foi maravilhoso. Eu amei de verdade...

O que achávamos que era pra sempre, acabou. Pois é, acabou ! E aí venho a nuvem escura, vieram também as tempestades, venho a chuva e com ela, queria que toda lágrima que escorreu tivesse se perdido com ela. Demorou um bocado pra eu me acostumar que a pessoa que eu tinha certeza que era minha, na verdade, não era. Que a pessoa que eu dividi meu mundo não sabia sequer, receber o mundo de alguém. Que do copo cheio de amor que eu tinha pra dar, ela tomou de canudinho. Do mar de emoções, ela não sabia nadar. Da ponte de suspiros, ela não sabia se equilibrar e andar. Da minha história de amor, ela era figurante. Essa pessoa é você, você mesmo ! Você que não sabia o que era o amor de verdade. Talvez, até soubesse, mas não soube aproveitá-lo. Ah, eu te amei de verdade.

Sabe, hoje eu posso dizer que estou bem melhor que antes, bem melhor que a uns 3 meses atrás. Hoje, consigo ouvir a música que me lembrava de você e dançar horrores, sem ao menos lembrar algum momento com você. Hoje, eu consigo entender, pelo menos um pouco, o que aconteceu. E sabe o que aconteceu ? Aconteceu que você perdeu uma pessoa maravilhosa. Aconteceu que talvez, você não encontre alguém que te amou como eu amei. Mas eu te desejo muita sorte nessa caminhada. Desejo-te muito amor e que você encontre um outro mar e que não se afogue. E eu ? Eu jamais deixarei de acreditar no amor, eu jamais deixarei de acreditar nessa palavra e em tudo que ela carrega. Você foi um grande aprendizado na minha vida. Sinto que meu coração, finalmente, está livre e aberto para um grande, novo e maravilhoso amor. Mas desse amor, que saiba nadar, que tome direto do copo e não de gota em gota, que ande sem tropeçar, que seja o protagonista da minha maior história, da minha história de amor.
 
Ah, eu amarei de verdade.


Instagram - Mês de Agosto



Sim, esse post demorou muito pra sair. O mês de Setembro está quase acabando e eu aqui postando o de Agosto. Mas isso foi por causa da viagem. Cheguei no final da semana passada e desde então não consegui atualizar o blog, mas só até agora.


1# Nada mais bonito do que o contraste das flores. 2# Foto tirada no edifício martinelli. 3# Uma selfie básica com o batom gótica suave e mais branca que um fantasma. 3# Roda gigante do Hopi Hari

1# Aquela linda surpresa de ganhar uma aliança do mozão. 2# Foto para o Mylook aqui do blog. 3# Mais uma selfie mostrando o close dos cílios que eu amo. 4# Aquela foto com aquele foco que você simplesmente ama. 

1# Foto no Aeroporto de Guarulhos, indo para a Bahia, e com aquele medo apavorante do avião. 2# Foto já na Bahia, fingindo amar o sol e a praia, mas na verdade foi só para fotos. 3# Homenagem de aniversário de namoro para o mozão já que estávamos longe. 4# Foto básica na janela da casa da minha avó. 

1# Fotografar galhos e árvores em P&B é um amor a parte. 2# Mais uma selfie. 3# Fui fotografar o coqueiro e então vi meu sobrinho lá embaixo e só amei ainda mais. 4# Achar uma folha qualquer e ver que ela fica linda no P&B. 



Bem gente. esse é o resumão das fotos do mês passado. Espero que tenham gostado. 

Sentimento



Muitas vezes eu decidi falar de amor, incansavelmente, poeticamente, literalmente e todas as formas possíveis. Amores reais e irreais, amores passados e amores presentes.

Muitas vezes achei que era difícil amar, que era horrível, detestável, uma grande droga que mata sua alma de uma forma lenta e dolorosa. Outras vezes achava que era fácil como arrancar doce da boca de um bebê. Mas a verdade é que o amor não é um sentimento fácil e nem um sentimento difícil, pelo menos não quando você encontra o que estava procurando por muito tempo, mesmo sem perceber.

Começa meio nebuloso, confuso, receoso, uma total confusão que impossibilita ordenar a cabeça e saber para onde seguir sem enlouquecer... Mas depois, como uma chuva passageira, tudo fica mais claro e bonito. Você percebe o porquê dessa palavra ser tão gostosa, mesmo sendo algo que muitos temem. Você sente sua alma viva, seu coração pulsando, cada pelo do seu corpo se arrepiando. Sente lágrimas escorrerem de felicidade pelos olhos, sente o coração palpitando e a mão suando. Sente a mais pura forma de felicidade. Sente cada segundo perto dele, guarda cada memória, cada detalhe e cada momento importante, mesmo aquele pequeno demais que às vezes ele não vá lembrar. Sente que você muda, que você transborda e que você ama. Você sente o que achava ter encontrado uma vez, mas que na verdade não era nem de perto o sentimento que buscava.

Você achava que isso fosse realmente tudo literal, que esse sentimento forte demais fosse algo daqueles contos de “Era uma vez”, e, então, quando você olha ele, quando vê o sorriso, os olhos brilhando e pensa em como será os seus próximos 50 anos do lado dele... Esse sim. Esse é o sentimento real que você sempre esteve procurando. Quando os seus projetos não forem só seus, quando o seu futuro não incluir só você, quando você quiser tornar tudo um Plural. A vontade de segurar a mão dele quando as rugas aparecerem, quando memória ficar fraca, o cabelo ficar completamente branco, e até quando quiser contar as suas histórias para os netos. 


Esse é o sentimento. O mais puro amor que você sempre esteve procurando.