O ‘End of Time que virou ‘Best Thing I Never Had’



Ah  eu queria ! Eu queria sim, estalar os dedos e  esquecer assim, bem fácil. Eu queria dormir hoje e acordar no amanhã, sem você na minha mente. Eu queria que a lua, em toda a sua plenitude, escuridão e mistério, te levasse com ela quando chegasse o anoitecer. Eu queria, que, como em uma cachoeira, tudo fosse levado, todos os sentimentos e ressentimentos, tudo aquilo que um dia pensávamos que seria concreto, tudo aquilo que planejamos num futuro que pra nós era bem próximo. Eu queria, mas já diziam os mais velhos, “querer não é poder”. Nem tudo é como queremos e nós temos que se acostumar com isso. Feliz ou infelizmente. Hoje posso dizer, eu amei de verdade...

Há um tempo era como você queria, era a sua vez de estalar os dedos e resolver o que seria bom pra nós. Eu cego, eu neutro, eu te amando e achando que tudo estava ok, tudo estava “nos conformes”, tudo estava a mil maravilhas. Eu amei de verdade. Ah como eu te amei...dei meu mundo a você, me doei para o nosso amor, te dei meu tempo, te dei meu mais puro sentimento e quer saber ? Não me arrependo de nada, de absolutamente nada ! Eu vivi intensamente, eu vivi para nós, foi maravilhoso. Eu amei de verdade...

O que achávamos que era pra sempre, acabou. Pois é, acabou ! E aí venho a nuvem escura, vieram também as tempestades, venho a chuva e com ela, queria que toda lágrima que escorreu tivesse se perdido com ela. Demorou um bocado pra eu me acostumar que a pessoa que eu tinha certeza que era minha, na verdade, não era. Que a pessoa que eu dividi meu mundo não sabia sequer, receber o mundo de alguém. Que do copo cheio de amor que eu tinha pra dar, ela tomou de canudinho. Do mar de emoções, ela não sabia nadar. Da ponte de suspiros, ela não sabia se equilibrar e andar. Da minha história de amor, ela era figurante. Essa pessoa é você, você mesmo ! Você que não sabia o que era o amor de verdade. Talvez, até soubesse, mas não soube aproveitá-lo. Ah, eu te amei de verdade.

Sabe, hoje eu posso dizer que estou bem melhor que antes, bem melhor que a uns 3 meses atrás. Hoje, consigo ouvir a música que me lembrava de você e dançar horrores, sem ao menos lembrar algum momento com você. Hoje, eu consigo entender, pelo menos um pouco, o que aconteceu. E sabe o que aconteceu ? Aconteceu que você perdeu uma pessoa maravilhosa. Aconteceu que talvez, você não encontre alguém que te amou como eu amei. Mas eu te desejo muita sorte nessa caminhada. Desejo-te muito amor e que você encontre um outro mar e que não se afogue. E eu ? Eu jamais deixarei de acreditar no amor, eu jamais deixarei de acreditar nessa palavra e em tudo que ela carrega. Você foi um grande aprendizado na minha vida. Sinto que meu coração, finalmente, está livre e aberto para um grande, novo e maravilhoso amor. Mas desse amor, que saiba nadar, que tome direto do copo e não de gota em gota, que ande sem tropeçar, que seja o protagonista da minha maior história, da minha história de amor.
 
Ah, eu amarei de verdade.


2 comentários:

  1. Muito lindo o texto, até me identifiquei em algumas partes.

    Beijos,
    Blog Gaby DahmerFanpageInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  2. Lindo,nunca diga nunca e nem mesmo fim,o fim pode ser o começo,ameiii
    bjão

    ResponderExcluir

Desde já, obrigada pela visita e pelo comentário.

Volte sempre <3